Do pequeno príncipe.

          Só amamos o que conhecemos. E quanto mais amamos mais conhecemos. E foi assim que a raposa falou ao pequeno príncipe: '- Eis meu segredo. É muito simples: só se vê bem com o coração. O essencial é invisível para os olhos. Foi o tempo que perdeste com tua rosa que fez tua rosa tão importante. Os homens esqueceram esta verdade. Mas tu não a deves esquecer. Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas. Tu és responsável pela rosa.'


          Exupery, Antoine de Saint. O pequeno príncipe. Rio de Janeiro, agir, 1972.

Comentários

Postagens mais visitadas