Uma boa esposa( Ocruzeiro, set/1952)

          Há uma série de circunstâncias que fazem da mulher uma boa espôsa. Tais circunstâncias variam de acôrdo com o homem com quem ela se casou. Umas são importantes para a felicidade conjugal. Outras são coisas banais na aparência mas que, repetidas com frequência, terminam por enfraquecer a união. Vejamos algumas dessas qualidades que, de um modo geral, se aplicam a todos os casais:
-         Não descuidar de receber o marido com atenção, todo o dia quando chega em casa.
-         Ser econômica, procurando limitar a despesa à receita.
-         Não viver se queixando de doenças, procurando despertar a atenção do marido por esse meio.
-         Não obrigar o marido a sair quando está cansado ou os receber certas pessoas quando não está disposto.
-         Estimulá-lo nos seus momentos de desânimo.
-         Manter sempre a linha, procurando enfeitar-se em têrmos para que o marido não tenha a impressão de ter casado com uma negligente.
-         Não aborrecer o marido, privando-o de tôda a comodidade dentro de casa apenas para não desarrumar.
-         Evitar conversar quando o marido chega em casa aborrecido.
-         Não discutir, ou pelo menos não fazer insultos numa discussão.
-         Procurar manter o bom-humor e a integridade da família.

Da mulher para a mulher, por  Maria Teresa.

Comentários

Postagens mais visitadas